RCC Pernambuco
ARTIGOS
 
 
22
Mai
A relação entre fé e razão
A relação entre fé e razão“A fé e a razão constituem como que, as duas asas pelas quais o espírito humano se eleva para a contemplação da verdade”. (São João Paulo II, Fides et Ratio, n. 1)

Tanto a fé quanto a razão são dons de Deus ao ser humano. Ambas se complementam e não, necessariamente, se excluem. Infelizmente, percebemos em nossa cultura atual um distanciamento das duas realidades.
Por um lado, temos um pensamento extremamente racionalista e cientificista, no qual a razão impera sozinha e quer colocar os limites da realidade naquilo que pode ser visto e experimentado. Por outro lado, constata-se uma mentalidade bastante supersticiosa quando o assunto é fé, como se Deus fosse resolver nossos problemas de maneira mágica.

É isso o que acontece quando fé e razão são separadas uma da outra, ao invés de conduzirem o ser humano à verdade, nos afastam da verdade. Somente quando unidas cumprem seu papel, uma purifica e ilumina a outra. A razão, com a fé, é purificada de sua soberba, admite que não dá conta de explicar toda a realidade, e é motivada a continuar pesquisando respostas aos mistérios ainda obscuros. A fé, com a razão, é purificada da ingenuidade, da superstição, e nos abre a conhecimentos que a inteligência não consegue apreender.
Segundo Santo Tomás de Aquino, grande doutor da Igreja, a fé é um dom de Deus pela qual, as pessoas ignorantes intelectualmente, podem conhecer realidades superiores àquelas que conhecemos pelos estudos, como o mistério da Santíssima Trindade, a encarnação do Verbo...

Assim, nós, devemos ser sempre humildes, pois as pessoas mais simples podem conhecer mistérios mais profundos do que nós que estudamos. Essa foi a vontade de Deus, afinal, o Reino dos Céus foi revelado aos pequeninos: “Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultastes essas coisas aos sábios e entendidos e as revelastes aos pequeninos. Sim Pai, porque assim foi do teu agrado” (Mt 11, 26).

Portanto, fé e razão podem muito se enriquecer. Ambas são necessárias no mundo em que vivemos. Precisamos desenvolver nossa inteligência e a partir dela dialogar com a cultura atual, e precisamos aumentar sempre mais nossa fé, pois é ela que nos diferencia dos demais estudiosos. “A fé é a garantia dos bens futuros e a prova das realidades que não se vêem.” (Hb 11, 1) Como diz o Papa Francisco na Lumem Fidei: “A razão autônoma não consegue iluminar suficientemente o futuro; este, no fim das contas, permanece na sua obscuridade e deixa o homem no temor do desconhecido. [...] Quem acredita vê, vê com uma luz que ilumina todo o percurso da estrada, porque nos vem de Cristo ressuscitado” (Lumem Fidei, n. 1 e 3).

Fonte: Seminarista Jonas Emerim Velho (MUR RCC Criciúma)

Compartilhe está Notícia
Indique a um amigo
 
 

Copyright © 2019 RCC Pernambuco. Todos os direitos reservados.