RCC Pernambuco
Notícias do Movimento
 
 
27
Jul
Porque a promessa do Espírito Santo é para TODOS - Maria José (Zezé)
Porque a promessa do Espírito Santo é para TODOS - Maria José (Zezé)

Essa pregação da manhã é para que a gente possa passear um pouco por essa história da Renovação Carismática Católica, esses 50 anos de caminhada. Mas quando nós pensamos em RCC, pensamos nessa graça do Espírito Santo sendo derramado em nossos corações, e é desejo do coração de Deus que todos tenham o Espirito. O que nós estamos vivendo nos dias atuais é um desejo do coração de Deus, de muito, muito, muito, muito tempo atrás. Na verdade, nós somos agraciados, porque nascemos nesse tempo e fomos escolhidos para viver essa graça na atualidade.


Como diz o profeta, os teus olhos veem o que muitos queriam ter visto. Os teus olhos contemplaram o que muitos queriam ter contemplado.


Ao ler essa passagem que está no livro dos números 11,25-29, podemos dizer que aí já era uma prefiguração de pentecostes. 


Quero que vocês leiam comigo esse último versículo: “Prouvera a Deus que todo o povo do Senhor profetizasse, e que o Senhor lhe desse o seu espírito!" Nós percebemos aqui que o Espirito não era para todos, que a graça que hoje podemos experimentar, não era para todos, mas apenas para alguns que eram chamados a uma missão específica. E a palavra é tão clara quando Deus fala para Moisés: eu vou te ajudar!  Pede que Moisés reúna os anciãos,  tira do espirito que foi dado a Moisés e reparte com os outros. O Espírito não era para todos. Mas no coração de Deus, no coração de Moisés, que tem a missão, que tem o Espirito ele compreende: “Prouvera a Deus que que o espírito fosse dado a todos!"  E Deus tem uma promessa para que esse Espirito seja para todos, e nós contemplamos esta promessa no livro do profeta Joel, "Depois disso, acontecerá que derramarei o meu Espírito sobre todo ser vivo". (Joel, 3) Há uma promessa aqui para todos! Não mais para alguns, não só para Moisés, Abraão ou para os profetas, mas o Senhor diz, derramarei o meu Espírito sobre todo ser vivo. E a gente vai caminhando nessa história de Deus conosco, e chega Jesus. E Ele também vai trazer durante sua pregação, durante o anúncio, essa promessa do Espirito Santo.


Após a ressurreição, Jesus encontra com os discípulos, falando a respeito desta promessa,  ordena que não se afastem de Jerusalém, mas que esperem o cumprimento da promessa de seu Pai, e completa dizendo: “porque João batizou na água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo daqui há poucos dias”. (Cf. At. 1, 4-5) Tá chegando a hora que a promessa vai se cumprir e o Espírito Santo virá para todos.


E essa promessa se cumpre no dia de Pentecostes. Ficaram TODOS cheios do Espirito Santo (cf. Atos 2), agora é para TODOS. O Espirito conduziu os apóstolos, conduziu aqueles primeiros cristãos, o Espirito vinha ser a alma da Igreja, que é a esposa de Cristo. Ele agora está presente, como aquele que conduz a Igreja, numa promessa que é para todos. Mas como somos muito pecadores, nós nos afastamos do Espirito. Não foi o Espirito que se apartou da Igreja, nunca faria isso, pois Ele é a alma da igreja, mas durante um certo tempo, nós os pecadores, parece que esquecemos de que a promessa era para todos. Até que um dia, o Senhor fala ao coração da Beata Elena Guerra, que era preciso voltar ao cenáculo, reverenciar o Espirito Santo, que é Deus.


E no caminhar da Igreja, chegamos ao Concílio Vaticano II (1962), no meu coração, eu digo que a RCC já nasceu no concílio, pois na oração de abertura feita pelo Papa João XXIII já dizia: “repita-se no povo cristão, o espetáculo dos apóstolos reunidos em jerusalém, depois da ascensão de jesus aos céus, quando a igreja nascente se encontrou reunida em comunhão de pensamento e de oração com Pedro e em torno de Pedro, pastor dos cordeiros e das ovelhas. Digne-se, o divino Espirito, escutar da forma mais consoladora, a oração que sobe a Ele de todas as partes da terra.Que Ele renove em nosso tempo, os prodígios, como de um novo pentecostes, e conceda que a santa Igreja, permanecendo unânime na oração, com Maria, a mãe de Jesus, e sob a direção de Pedro, dilate o reino do divino Salvador, reino da verdade e de justiça, reino de amor de paz!” Amém.


Ele abre o concílio, pedindo para a Igreja um novo pentecostes, para que todos possam experimentar o que aconteceu no primeiro pentecostes. E como Jesus cumpre suas promessas, escutou a oração do Papa e mais uma vez a promessa se cumpre, a igreja experimenta, cinco anos depois, em 1967, um novo pentecoste. Na cidade de Duquesne, surge a RCC como um novo pentecostes para a Igreja.


50 anos depois, estamos aqui celebrando esse jubileu, e podemos acompanhar essa corrente de graça, que se espalhou pelo mundo inteiro, como um fogo que se alastra. O Espirito Santo veio como um novo pentecostes e a promessa é, novamente, para TODOS!


Você é agraciado. Você está no tempo do novo pentecostes, faz parte dessa geração onde a promessa é para todos.


Jesus falava em profecia para a RCC: “Vocês já não tem a força do alto, voltem para mim”. E quem é a força do alto? É o Espirito Santo.


Jesus nos diz que não estamos caminhando na graça do Espírito. É preciso voltar para ao cenáculo com Maria, pois com eles estava Maria, a mãe de Jesus.


Voltar porque o cenáculo é a expectativa de receber o Espírito, de ser cheio do Espírito. O Senhor nos diz que é preciso voltar ao cenáculo, conduzidos por Maria, pois ela é plena do Espirito Santo.


É preciso estar no cenáculo constantemente, a RCC precisa viver um pentecostes perene, essa graça que move o nosso coração a cada dia e todos os dias, para que assim  possa cumprir a sua missão que é levar para o mundo a graça do Batismo no Espírito Santo!




Maria José - Coordenadora Estadual RCCPE

Compartilhe está Notícia
Indique a um amigo
 
 

Copyright © 2017 RCC Pernambuco. Todos os direitos reservados.